A APCS

Desde 1986…

A APCS – Associação Portuguesa das Crianças Sobredotadas – foi fundada no Porto em 1986, com vista a fazer reconhecer e respeitar os direitos destas crianças a uma educação de qualidade.

A constituição da Associação deve-se ao Eng. Luís Filipe Cerqueira Gomes Nazareth, acessorado por um pequeno grupo de entusiastas. No seu início de atividade, a Associação foi especialmente dinâmica: promovendo um Curso de Formação da responsabilidade do World Council for Gifted and Talented Children (WCGTD) e dois Congressos Internacionais, no Porto, em 1986 e 1987, nos quais foram conferencistas e cientistas de países estrangeiros, com estudos e intervenção neste domínio; iniciando, na cidade do Porto, um Programa de Enriquecimento dirigido a crianças e jovens; promovendo “espaços” de formação para pais; tornando-se membro do Conselho Mundial; assumindo a Presidência da Eurotalent; publicando o primeiro livro editado em Portugal para apoio a pais e professores; sensibilizando, através da Comunicação Social e outras formas, a opinião pública. Em 1995, a APCS firmou um protocolo de cooperação com a Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti (ESEPF), onde se encontra a sua sede social.

No presente

Através do seu Centro Técnico coordenado pela Professora Doutora Helena Serra Fernandes, alargando a sua ação a vários pontos do país, de norte a sul, em parceria com múltiplos parceiros, a APCS ministra formação aos professores do 1º ciclo do ensino básico e são estes que identificam as crianças nas salas de aula com altas capacidades. São promovidas todas as démarches para que o Projeto Investir na Capacidade leve enriquecimento a tais crianças, através de práticas educativas diferenciadoras. Tem sido avaliada muito positivamente esta iniciativa por todos aqueles que nela tomam parte. A felicidade das crianças é notória e o crescimento é salutar.

Nos últimos anos, a APCS tem vindo a reforçar estas mesmas atividades com o duplo propósito de criar espaços de liberdade criativa, ocupação e convívio para o integral desenvolvimento dessas crianças e jovens, e contribuir para que a sociedade, particularmente a escola, cultive o respeito pela diferença de cada criança e valorize os interesses e habilidades que cada um vier a demonstrar.

Futuro

Missão

A missão da APCS é dar resposta às crianças e jovens sobredotados e aos pedidos de apoio das suas famílias e escolas, de forma a proporcionar-lhes uma educação de qualidade e um bem-estar pessoal e social.

Objetivos

  • Avaliar e apoiar crianças e jovens sobredotados;
  • Promover programas de enriquecimento com crianças e jovens;
  • Apoiar e formar as famílias e os profissionais de educação;
  • Sensibilizar a sociedade e os responsáveis do sistema educativo;
  • Influenciar e apoiar a criação legislativa;
  • Promover a partilha de saberes pela organização de encontros e congressos científicos.

órgãos

Mesa da Assembleia Geral

Helena Serra Fernandes
Presidente

Luís Bianchi de Aguiar
Vogal

Luís Nazareth
Vogal

Direção

Ana Márcia Fernandes
Presidente

Marcela Rios Pinho
Vice-Presidente

Daniela Soares
Tesoureira

Helena Gouveia
Secretária

João Carlos Matos
Vogal

Suplentes: Gil Carvalho, Geraldo Quintas, Diana Monteiro, Sandra Moreira, Paula Silva

Conselho Fiscal

José Gouveia
Presidente

Fernando Pires Sousa
1º Secretário

Albino Barbosa
2º Secretário

Suplentes: Cristina Cardoso, Margarida Trigo

A nossa Identidade

Torne-se Sócio

Pode tornar-se sócio efetivo qualquer pessoa que queira aderir à ação que nos propomos.

Para tornar-se sócio da APCS deve preencher este documento, efetuar o pagamento e depois enviar o comprovativo do pagamento e o documento preenchido para geral@apcs.co.pt

As inscrições para sócios serão apresentadas na Assembleia Geral (anual) posterior ao envio da documentação referida.

Aos sócios cabe:

  • contribuir para o património social da Associação, através do pagamento de uma jóia de inscrição e de uma quota mensal;
  • participar nas ações desenvolvidas pela APCS, tendo em vista a concretização dos seus objetivos e um melhor funcionamento da Associação.